Barbeiro


Na Ordem dos hemípteros incluem-se insetos conhecidos como “percevejos-de-cama, percevejos-de-mato, barbeiros e barata d’água. A maioria dos hemípteros nutre-se de seiva vegetal, muitos deles são predadores de outros insetos e outros poucos são hematófagos. Dentre os de importância médica estão os percevejos de cama (família Cimicidae) e os barbeiros (família Reduviidae, subfamília Triatominae). A família Reduviidae contem entomófagos (predadores de outros insetos) e hematófagos obrigatórios. Reconhece-se no geral estes insetos pelo exame da forma e relação do comprimento do aparelho bucal, denominado probóscide ou bico. Fitófagos têm probóscide reta e longa, que ultrapassa o primeiro par de pernas. Os predadores e hematófagos possuem probóscide curta que não ultrapassa o primeiro par de pernas e a extremidade distal desta repousa num sulco longitudinal do prosterno. A probóscide curta e curva tende a caracterizar um hemíptero predador e a probóscide curta e reta, um triatomíneo hematófago.

Habitat dos Barbeiros:

A América do Sul é a pátria dos triatomíneos; em nenhuma outra região faunística a abundância iguala-se à Neotropica, distribuindo-se entre as latitudes 40°N e 46°S do Sul dos EUA à Patagonia Argentina. Há 14 gêneros, três dos quais, a saber, Triatoma, Panstrongylus e Rhodnius, são de grande realce epidemiológico.

Triatominae:

Os hemípteros distinguem-se de outros insetos por terem as asas anteriores do tipo hemiélitros, isto é, com a metade basal rígida ou coriácea, e a metade distal membranosa e com nervuras e, também, aparelho bucal (probóscide ou tromba) do tipo picador sugador que se originam anteriormente aos olhos.

Prevenção:

Os triatomíneos podem ser controlados através de substâncias como hormônio juvenilizante, estimuladores de crescimento, inibidores de quitina, e inseticidas; depende do incentivo de pesquisas sobre controle biológico e também de investimentos sociais tais como, melhoria habitacional e educação sanitária.

Doença de Chagas:

“Todas as espécies de triatomíneos são vetores potenciais do Trypanosoma cruzi, mas apenas em alguns poucos casos, todas as condições necessárias são preenchidas para transformar uma espécie potencial em um real e efetivo transmissor da doença de Chagas humana”, essas condições são: adaptação à habitação humana, alto grau de antropofilia, curto espaço de tempo entre hematofagia e defecação e larga distribuição geográfica dos agentes.

  • barbeiro

Está navegando em revisões anteriores desta área.

Data Editor Preview
Ver mais revisões
Está pré-visualizando outra revisão deste material. Esta não se tornará a versão atual a menos que clique em "Salvar como revisão atual." Se mudar de ideia, clique "Cancelar."


Desenvolvido por PORTAL AKYTEM